Volte para os artigos

Dia da Reciclagem: 59% dos portugueses já comprou ou consideraria comprar um telemóvel recondicionado.

  • Computador (60%) e telemóvel (59%) são os dispositivos onde há maior probabilidade de comprar um equipamento em segunda mão, verificado e restaurado, à frente da televisão e do tablet.
  • Os mais jovens dão o exemplo. 75% dos menores de 21 anos já compraram (27%) ou consideram comprar (48%) um smartphone recondicionado. 
  • Millennials são os mais entusiastas:  30% já compraram smartphones recondicionados, face a 23% da faixa etária 35-49 anos e apenas 11% dos baby-boomers.

Hoje celebra-se em todo o mundo o Dia Internacional da Reciclagem. A Celside Insurance junta-se ao movimento e revela novos dados do Barómetro da Vida Digital dos Portugueses. Este estudo, feito em parceria com a Boutique Research, conclui que a maioria dos portugueses (59%) já comprou ou consideraria comprar um telemóvel recondicionado.

O inquérito põe em evidência a relação intensa dos portugueses com o telemóvel. Mas também deixa claro que os portugueses estão cada vez mais adeptos da tendência “reutilize, reduza, recicle” para criar um impacto positivo.

Pensar global, agir local

Os portugueses passam em média 2,9h por dia com o telemóvel. 4 em cada 5 utilizam-no logo de manhã ao acordar, e à noite, antes de dormir. A maioria está receptiva à compra de dispositivos recondicionados.

Todos sabemos que é preciso “pensar global e agir local”. E os hábitos de consumo são vitais na proteção do planeta.  De acordo com estudo, os telemóveis e os computadores são os dispositivos onde há mais probabilidade de comprar equipamentos recondicionados, isto é, em segunda mão, verificados e restaurados. 21% dos portugueses afirma já ter comprado um telemóvel recondicionado, e 38% considera fazê-lo.

Quanto ao computador as percentagens são muito semelhantes. Em primeiro lugar, 22% já comprou recondicionado e 38% considera fazê-lo. Nas categorias televisão e tablet os portugueses são mais conservadores. Apenas 11% já comprou uma televisão recondicionada e a maioria (51%) não consideraria fazê-lo. Finalmente, só 12% compraram tablets em segunda mão.

Mais jovens dão o exemplo 

Mas a tendência não é uniforme em todas as gerações. São as gerações mais novas, os Millennials e a Geração Z, aqueles que manifestam uma maior apetência pelos equipamentos recondicionados. Sem dúvida, por uma questão de preço, mas também, provavelmente, devido a uma maior consciência ambiental.

De acordo com o Barómetro da Vida Digital dos portugueses, 75% dos menores de 21 anos, já comprou ou considera comprar um smartphone recondicionado. Os Millennials são a faixa etária que apresenta a maior percentagem de respostas afirmativas. Desta forma, 30% já comprou recondicionados.  À medida que a idade aumenta, diminui a abertura para comprar equipamentos recondicionados. 56% dos maiores de 65 anos prefere não comprar telemóveis recondicionados e apenas 11% afirma já o ter feito. 

Cuidar do planeta… e do telemóvel

De acordo com o estudo, 54% dos portugueses refere o smartphone como o objeto que mais lhe custaria perder. Mais até do que as chaves de casa (31%), do cartão bancário (27%) e até do computador pessoal (26%). Mas quantos tencionam contratar um seguro para proteger o seu telemóvel? 

Cerca de 1/3 (36% em média), segundo o inquérito. Mas a intenção de adquirir um seguro maior entre os mais jovens (47% da geração Z versus apenas 31% nos inquiridos entre os 50 e os 65 anos) e também entre quem tem filhos (44% respostas afirmativas).

Ficha técnica: 

800 entrevistas online a indivíduos com 18 e mais anos, residentes em Portugal. Amostra proporcional à população portuguesa em termos de sexo, idade e região. O trabalho de campo foi realizado entre 12 e 17 de Fevereiro de 2021.

210 60 83 29

De segunda a sexta-feira das 9h às 19h e no sábado das 10h às 18h.